Sexo lésbico na garagem do motel



Um dos maiores prazeres sexuais que descobri nessa vida foi com o sexo lésbico. Demorei a aceitar a ideia, mas quando aconteceu foi como encontrar a caixa do Caça ao Tesouro.




Tive duas garotas na minha vida que se intitularam namoradas, ambas loucas!  Uma, atestada de carteirinha e tudo mais (descobri mais tarde que ela tinha esquizofrenia), a outra muito intensa em tudo. Suas intensidades afloravam as minhas, em todos os sentidos. Foi uma fase que vivemos o céu e o inferno, mas no sexo era sempre céu!


Ela fumava, eu odiava o cigarro dela, mas amava o sexo... logo... eu aceitava conviver com o cigarro. Um dia fomos para o motel e transamos deliciosamente, e depois ela foi para a garagem fumar. Se encostou na traseira do carro e pôs-se a fumar e pensar, como sempre fazia nesses momentos. Fiquei a observar seu olhar distante, ela tinha essa coisa da garota sonhadora... sonhava demais, pensava demais... tudo era demais com ela. 


A minha imagem da cama, era aquela garota nua, encostada no carro fumando e pensando na vida. Desci da cama, fui até ela, me abaixei até a altura da sua buceta, abri sua perna um pouco mais e comecei a passar a língua vagarosamente em cada pedacinho. Ela, ainda fumando, se encostou mais no carro e ficou a observar-me embaixo. 


O sexo oral feminino é uma coisa mágica, se pode arrancar muitos gemidos e suspiros se souber fazer os movimentos corretos. Para sorte dela, eu sabia e muito bem. Alternando o movimento da língua entre vagaroso e as vezes rápido, ela gemia. Quanto mais eu passava a língua e chupava, mais ela ficava úmida, o ponto auge sempre era quando depois de muito lamber, eu a penetrava fundo com dois dedos e fazia isso simultaneamente enquanto passava a língua mais rapidamente. Numa mão o cigarro e a outra ela agarrava meus cabelos como se não quisesse que eu saísse dali debaixo nunca mais. E assim, ela gozou maravilhosamente até ficar com as pernas bambas de tanto prazer. Ela nunca esqueceu essa cena. 


Eu aprendi que dar prazer é muito mais gratificante para quem dá, mas só para constar, eu gosto dos dois. Receber e dar, dar muito.

CONVERSATION

7 comentários: