Limites

Trecho do meu e-book na Amazon

"- Você precisa ficar bem hidratada porque quero você com bastante energia, minha putinha.

A voz que cochichava ao meu ouvido era familiar, mas ainda não conseguia reconhecer. Talvez fosse essa a intenção. Ouvi mais passos em direção a cama. Alguém subiu por cima de mim e desceu o fecho do zíper do meu vestido, e não era o mesmo cara que me dava a água. Senti o vestido deslizar pelo meu corpo em direção aos pés. Me deixariam nua.

Mãos grandes e pesadas contornaram meu quadril e deslizaram entre as minhas pernas, em seguida ouvi um estalo seguido de uma ardência. O filho da puta bateu forte na minha bunda. Gritei com a dor e encolhi o corpo automaticamente.

            - Você tinha razão, ela é uma delícia. Não vejo a hora de foder essa bunda.

Aquela voz era, definitivamente, desconhecida.

- Quer fazer as honras? – Cochichou a voz familiar.

- Posso?

- Claro!

Imaginei o que estava prestes a acontecer. O barulho do pacote de camisinha só confirmou. As mãos que haviam me batido levantaram outra vez meu quadril, abriu uma embalagem do que devia ser um lubrificante, senti algo frio e molhado deslizar na sua mão pela minha boceta (...)"

***
Leia o conto completo no meu e-book Limites disponível aqui


Disponível em Amazon

CONVERSATION

1 comentários: