Aquele do Nerd poliglota

Enquanto eu dirigia para o motel para atender o primeiro cliente do dia, lembrei que eu não havia pedido foto do sujeito. 

Em pensamento pedi para os deuses do sexo: que seja um velhinho, que seja um velhinho!

Porque, como vocês que frequentam meu blog bem sabem, eu não curto atender novinhos. E quando o portão da suíte abriu, quase tive que fazer igual a  loja de conveniência de bebidas alcoólica: deixa eu ver sua identidade?

Pensa num jovem (bem jovem) com cara de nerd (bem nerd), se ele fosse um personagem de seriado, provavelmente seria o Milhouse Van Houten, aquele que é apaixonadinho pela Lisa no The Simpsons. Branquinho, magrinho, "óclão" de grau e o cabelo igual a esse personagem, só que não azul, né? Rsrs

Nerd, educadinho e tímido, depois que o cumprimentei, juro que quase pedi para ver seu RG. 

Maas, ao começar a conversar com ele percebi que era só a aparência mesmo de adolescente.  Apesar da pouca idade (uns 24 anos), ele transmitia um bom nível de maturidade e era quase poliglota (ou já é? esqueci quantos idiomas ele estuda). 

Passado o susto, papeamos bastante... bastante mesmo... porque estava difícil achar "a brecha" que nos levaria para o outro nível.

Então tirei a roupa e fui tomar uma ducha. Voltei e me aproximei cuidadosamente como caçadora que não quer assustar a sua presa.

Aos poucos chegamos lá, nos beijamos, nos esfregamos, desci e mostrei minhas habilidades orais, ele disse que eu faço isso melhor do que a ex dele. Chupa ex.. hahaha!! Aliás, deixa que eu te ensino... rsrsrs

Sobre seu corpo, toda a sua magreza se escondia no seu pau... gente, que pau era aquele... 

Um coisa interessante sobre isso que não sei se já comentei aqui: Não se engane com esses moços magrinhos, tá? Quase todos eles tem uma jamanta de estimação entre as pernas. Lembra do 21cm?

Aquela frase "não julgue um livro pela capa" faz todo sentido nesse meio. O rapaz aparentemente meigo tinha um jeito bem selvagem com a boca, comecei a sentir uns dentes... e isso me dá a maior aflição do careleo... 

Meninos: veja bem: dentes só pode na hora de mastigar os alimentos ou para abrir uma embalagem quando está sem tesoura, ok? Na próxima já sabe: dente não, dente não. Nina não gostar de dentes... nem unhas... 

Imagina que a bucetinha seja um sorvete... a gente não precisa colocar os dentes no sorvete, certo? é com delicadeza... isso serve para manipula-la usando os dedos ou a boca. 

Mas ok, transamos muito. Eu por cima, eu por baixo, eu de lado, eu de quatro... E no fim, não vi o garotão tendo um orgasmo, talvez na próxima né? 

Normalmente eu não escrevo um conto quando não tem aquela pegada sensual que normalmente eu gosto, mas ele pediu tanto: Por favor Nina?!

Bom, moço nerd... tá escrito, na próxima (ele disse que quer) já quebramos o gelo né? 

Então, havendo de fato uma próxima, fica relaxadão... não se preocupa com desempenho sexual, sexo é como uma dança, a gente precisa entender o ritmo de cada parceiro. Sempre respondo quando me perguntam como é o meu programa que: Danço conforme a música, e para dançar comigo, precisa relaxar! 

Quando estou no quarto com alguém não estou avaliando desempenho físico ou sexual da pessoa, isso é consequência. O meu objetivo com cada um é tornar aquele momento agradável, especial, mas para isso, eu preciso que a pessoa queira se doar para mim, queira se mostrar, queira ficar à vontade comigo.. aí sim, a química rola e as coisas acontecem de maneira muito bacana.

Beijos,

Me seguem lá no meu insta: @ninadoblogg

Nina





CONVERSATION

2 comentários:

  1. O rapaz é especialista em línguas mas usa os dentes, experiências que os livros não ensinam.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Nina... as transas sexuais sempre chegam a um limite, qdo contadas... Espero que vc continue com argumentação suficiente para nos revelar, o que parece estar se esvaindo, não?

    ResponderExcluir