REAÇÃO EM CADEIA (PARTE III)

Antes de ler, recomendo este e esse.


O meu cliente do Rio de Janeiro é um sujeito que só conheço por telefone, nosso primeiro contato foi por ligação, desde o início ele disse que gostava do meu timbre e gozava com as minhas aventuras contatadas ao seu pé do ouvido.

Naquele dia quando ele me ligou, eu já estava com aquela história engatilhada e empolgada para lhe contar. Em detalhes, descrevi como Bruce se deliciou e gozou gostoso com a minha boca no seu pau e os olhos fixos na tela do celular assistindo meu vídeo chupando outro. O moço do Rio também não aguentou muito, ali do outro lado da linha e milhares quilômetros de distância, seu gemido entregou o orgasmo profundo que tomou conta do seu corpo. Três orgasmos interligados sequencialmente, muito excitante para mim e claro, para todos eles.

Depois disso, Bruce e eu passamos vários meses sem nos vermos. Dei um tempo, eu precisava disso, embora o contorno do seu corpo, o cheiro, as lembranças das faíscas da nossa pele, das suas mãos me esfregando e me deixando em chamas por onde passava... tudo dava saudade.

É um cara de muita atitude, não é do tipo que fala "vou aí", ele simplesmente se materializa na minha porta. Hesitei por duas vezes mais, até ele aparecer num tom mais melancólico, "preciso conversar, deixa eu ir aí", a sua cara de menino pidão reaparece e eu não resisto.

A sua primeira reação quando eu abro a porta é sempre a mesma, num tom beirando a roquidão sexy ele solta um "oi meu amor" enquanto entrelaça suas mãos ao redor do meu rosto... Bruce tem as manhas de um perfeito cafajeste, mas disso eu sou blindada. 

Enrolado na toalha com o corpo ainda cheio de gotículas pelo corpo, ele deita na cama com a expressão de "você sabe o que eu quero" e me puxa para cima dele. 

Nos envolvemos em longos e deliciosos beijos. A nossa boca e o nosso gosto combinam. Logo eu desço com os lábios para o seu peito e como eu adoro o peito de Bruce... passo pela sua barriga e começo a me deleitar pelas suas zonas erógenas.. os seus gemidos são tão espontâneos e excitantes...

A minha língua rodeia por toda a sua virilha, pelas bolas e só abocanha a cabeça do seu pau por último porque sou do tipo sacana e a sua pele toda lisa é um convite para a maldade.

Sento no seu pau ereto e ele joga a cabeça para trás, a sua carne vai se enterrando na minha umidade como um foguete se lançando ao espaço... Entre subidas e descidas sinto o coração acelerar, estou bem viva.

Bruce revira e vem por cima, me preenchendo mais uma vez, inteiro e intenso, até eu sentir suas bolas me batendo.

Então ele para tudo o que está fazendo, desce e me chupa com a mesma vontade com que me beija... ver estrelas é pouco, tenho toda uma constelação ao meu dispor. 

Mas hoje Bruce quer mais, a minha promessa de "um dia eu te dou meu cuzinho" foi cobrada imediatamente.

Sua língua passa por minha pele fica e rosada e tenta uma adentrada naquela cavidade apertada, depois é a vez do seu pau me cutucar batendo naquela porta que eu nunca te abri. 

De ladinho ele foi se encaixando e se movimentando naquele beco apertado, até me colocar de quatro e me foder profundamente. Gemi por muito tempo pedindo que deixasse a sua porra escorrer na minha pele fina e rosada, e Bruce quando quer, é bem obediente. 
...

Beijos,

Nina








CONVERSATION

11 comentários:

  1. “foi cobrada imediatamente.“ sugestivo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a preocupação em relação a quarentena! Que tudo fique bem por aí!

      Excluir
  2. Já não passava por aqui há algum tempo. Já tinha saudades. Gostei de ler e ver as sedutoras imagens
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo de novo! Agradeço as palavras! Beijos!

      Excluir
  3. Uma mulher além de balzaquiana...outros tempos, mas fico a pensar: será que ela faria o mesmo qdo se tratasse de um homem jurássico, rude fruto do embate das vicissitudes da vida, mas brando e sem limites qdo se trata de amar uma mulher? Um homem cujo pau, grosso, medianamente longo e circundado por grossas veias enrijecidas pelo tempo, não titubeia à vista de tesouro - leia-se buceta, tão desejado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ui...há homens e há desafios...

      Excluir
    2. Inteligente pq bela essa resposta. Sim, assim como há mulheres - misteriosas mulheres!, cujo desafio provoca emoções que permitem o retorno do viço da pele e o acender do brilho dos olhos.. "Quem morre?" - disse Pablo Neruda...Morre aquele(a) que renuncia a essas emoções, deixando-se sucumbir em vida... Eis pq alguns homens jurássicos continuam na escalada da montanha...!

      Excluir
  4. Entrando a cabecinha, o resto vai......ihhihihi
    Beijinho

    ResponderExcluir